quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Feliz Ano Novo 2010

O Team Santos deseja a todos os amigos que nos visitam um bom ano e que traga tudo de bom e com muita pedalada. Boas Festas e divirtam-se.

E já agora não à nada que um bom banho não resolva em prova.
video

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

A todos um bom Natal

FELIZ NATAL



Desejamos a todos os amigos um Santo e Feliz Natal.
Espero que este Natal vos traga tudo de bom.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Fim-de-semana betetistico

PASSEIO EM FAMILIA


Este fim-de-semana foi bom em termos de Btt, o tempo esteve bom, com sol apesar do frio se fazer sentir.
No sábado, fomos dar uma volta com o mais pequeno, à muito que não andava, tivemos de arranjar um circuito agradável e não muito durinho e assim foi eram cerca das 14h30m, quando saímos de casa em direcção ao Bonito, dali deslocámo-nos para a zona da Barroca onde a lama já se fazia sentir mas já mais seca pois não tem chovido até chegarmos a um belo single track a descer, deu para dar um pouco mais de gás,


até ai ele tinha se aguentado bem e sem problemas, rolámos um bom bocado e fomos na conversa até apanhar uma subida longa, chegados ao topo voltámos a rolar mais um pouco indo ter junto à povoação da Lamarosa, ai aparecia uma bela descida com um carreiro espectacular indo parar a um estradão bem enlameado e divertido



as bikes escorregavam e tínhamos que pedalar rápido para ter aderência, ai aproximava-se mais uma subida bem grande onde pensei que ia dar uma dor de cabeça ao pequeno mas surpreendeu-me pela positiva, aguentou bem e nem um pio com calma e descontracção subiu bem, dali foi sempre a descer até ao Entroncamento.
Chegámos ao fim com 20km e ele satisfeito e sujo de lama como manda a tradição.


RECONHECIMENTO DO PEDALADELAS


Chegados ao domingo, tínhamos que estar junto ao Pavilhão às 9horas, para ir com o pessoal fazer o reconhecimento do Passeio das Pedaladelas, o frio fazia-se sentir bem, pois marcava -2 graus, partimos devagar, com o intuito de aquecer e isso só foi conseguido quando começámos a subir, mas as mãos, essas continuavam geladas e sem sensibilidade, o sol esse estava com vergonha de aparecer, mas não havia nada que nos fizesse desistir e continuámos a curtir os trilhos, o terreno estava com bastante gelo e estaladiço à passagem das bikes o que tornava uma bela manhã de Btt agradável, já passava das 12h quando chegámos ao Entroncamento, o pessoal ia continuar a volta de reconhecimento e nós os dois seguimos em direcção à Estação de Serviço para a lavagem das bikes.
Tivemos pena de não continuar mas os compromissos falam mais alto.



Bons treinos e acima de tudo divirtam-se

domingo, 13 de dezembro de 2009

Volta Domingueira 13/12

Bom à dias de sorte e como o Natal está à porta,e eu até me porto bem a minha mulher fez-me uma surpresa e ofereçeu-me esta bela prenda.



Hoje estava uma manhã bem fria mas a força de vontade de pedalar e testar a nova máquina era enorme, assim o frio não nos fez mover e às 9 horas já estavamos junto às piscinas para o encontro matinal.
Ao todo eramos 10 resistentes ao frio e lançámo-nos aos trilhos, ainda com alguma lama, já se rolava melhor, foi uma volta curta e agradável.



Boas pedaladas e principalmente divirtam-se

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Passeio Bike Zone do Entroncamento

Aproveitámos a Terça-Feira que é feriado para ir pedalar, tínhamos dois convites interessantes para ir pedalar, mas tivemos que optar pelo passeio com o circuito mais curto pois os compromissos familiares falavam mais alto, aceitámos ir ao passeio da Bike Zone, loja do Entroncamento que é do nosso amigo João Paulo, quando chegámos perto das 9h, já havia por lá bastante pessoal, a maioria nossos amigos de outras pedaladas, a Teresa juntava-se ao grupo feminino com a Sandra, julgo que eram cerca de 51 betetistas à partida.

João Paulo o dono da loja do Entroncamento

Local de concentração junto à loja



Dadas as explicações necessárias estava na hora de arrancar e seguimos em direcção aos campos de jogos sintéticos, onde deu para tirar umas fotos ao pelotão e seguimos em direcção às quatro estradas, para dar-se início aos trilhos.

O pessoal ainda em deslocação para os trilhos




As duas guerreiras que acompanharam o pessoal nos trilhos


Assim seguimos em direcção aos Pintainhos, passando também pela povoação do Carreiro de Areia dai fomos até Valhelhas e Alcorriol, nesta zona já estava na hora de começar a pensar no regresso e assim aconteceu, mudou-se o azimute para a zona de Rendufas e foi sempre a curtir até Rodrigos, nesta altura o mentor do passeio dizia que até a casa era quase sempre a descer, só que ainda tínhamos umas paredes pela frente e as subidas eram apenas uma descida com inclinação positiva, de Rodrigos até à Meia Via foi um saltinho, já a malta sonhava com o almoço, deparámo-nos durante todo o circuito com o terreno com algumas poças de água e muita lama, escorregadia em virtude de ter chovido muito nestes últimos dias, mas o circuito estava bastante agradável tinha de tudo um pouco desde umas subidas em estradão outras técnicas sendo a maior dificuldade o piso escorregadio que fazia patinar as rodas, belas descidas técnicas e outras que dava bem para curtir a velocidade alguns singles e deu para rever caras conhecidas e estar com os amigos e ir na maior cavaqueira.
Resultado foi uma manhã bem passada onde predominou a boa disposição e chegamos ao fim com quase 34km e com 647 de acumulado, foi o que marcou o GPS.

As fotos do pessoal




Divirtam-se e até breve nos trilhos

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Manhã de BTT


Depois de um fim-de-semana de preguiça, hoje tivemos que nos levantar cedo para ir por o pequenote ao clube para ir a uma prova de atletismo, decidimos ir dar uma volta de bike, preparámos as coisas, pois tínhamos a ideia de ir dar uma volta pelo desconhecido e quando já estávamos na garagem decidimos ir ter com o pessoal junto às piscinas do bonito, ainda na garagem apareceu o Tombas que é meu vizinho.
E assim juntos saímos em direcção ao local de concentração, quando lá chegámos praticamente estava o pessoal todo e arrancámos para os trilhos, inicialmente éramos 11, mas no 1º Km houve uma baixa um problema muscular não deu tréguas a um companheiro e teve de voltar para trás, lá seguimos o terreno notava-se algo escorregadio devido às chuvadas que se têm sentido ultimamente,




mas o guia foi espectacular tentou o mais possível levar o pessoal para caminhos onde a lama não desse cabo muito do material, foi uma volta espectacular onde reinava a parodia e tentando ao máximo por a conversa em dia, não deixando o nome ao acaso o Tombas conseguiu ganhar 2 a 0 ao pessoal LOL…LOL…, ainda por cima quando fez o 2º repouso na horizontal ele arranjou uma bela cama, um belo de um silvado que faz as delicias de qualquer um, mas ele sempre espectacular levantou-se e era como se nada fosse com ele, a lama marcava mais presença nesta parte do percurso, por sorte não era de se agarrar muito aos pneus mas fazia com que tivéssemos de pedalar com mais força pois o terreno ficara mais pesado.




Para finalizar fizemos um belo de um sigle track sendo a parte final espectacular a descer e com a lama tínhamos que controlar bem a bike para ela não derrapar, chegávamos assim ao alcatrão estava na hora de rumar até a casa mas antes de passar pela estação de serviço para lavar a bike.
E foi uma manhã de feriado bem passada com um grupo fantástico e divertido.





Até ao proximo passeio de bike, e divirtam-se.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Trilhos da Leziria




Estando eu de férias e a recuperar ainda da prova de atletismo e da lesão, comecei a brincar com o Google e surgiu-me a ideia de criar um percurso pelas lezírias, assim aconteceu, depois de o desenhar passei o track para o GPS e hoje a Sandra entrou de férias e aproveitámos para ir testar a minha criatividade como desenhador e testar a minha lesão na bike, mas correu tudo bem.

E assim começou a nossa viagem pelas 11h, seguimos logo em direcção à Cardiga, aproveitámos para tirar umas fotos, seguindo até à bela localidade de S. Caetano, sempre por terreno de lezíria ai parámos e achámos engraçado ás construções das formigas.

Continuando pelos trilhos e muitos deles algo danificados devido à passagem dos tractores, o piso tornava-se algo irregular e ia-mos aos saltinhos, servia de massagem LOL…, a lama começava-se a fazer sentir e foi uma constante ao longo do percurso,


porque estas ultimas chuvadas ainda estavam bem marcadas no terreno, indo nós com cautela para não cair, fomos sair nos diques junto à Golegã, continuando sempre por caminhos de cultivo lá seguimos nós até junto do Rio Tejo, parando para tirar umas fotos.


Tínhamos que andar pois até agora o track não tinha falhado muito, mas a qualquer altura poderia deixar de haver caminhos e foi o que aconteceu a certa altura o tractor lavrou a estrada e tivemos que optar por seguir pelo lavrado pois não havia outra opção, sempre a desfrutar da paisagem, achávamos estranho de não termos quase subidas nenhumas LOL…LOL…, chegávamos à povoação de Reguengo do Alviela.

Estava na hora de voltar para trás e seguíamos o track até que apareceu a primeira dificuldade, tínhamos que atravessar a linha do comboio para o outro lado mas estava tudo vedado fomos andando até aparecer uma passagem a qual fizemos questão de ir por lá só que tínhamos que subir pelo carreiro indo parar a uma horta a qual seguimos sempre na expectativa de alguém ralhar com a gente, mas não aconteceu e voltámos de novo a seguir o track e passado 1km tivemos que parar, tínhamos o gado bravo mesmo na estrada por onde havíamos de passar.




Voltámos para trás e seguimos por outro trilho sempre de modo a não nos afastarmos muito do track pois a zona para nós é completamente desconhecida, e assim aconteceu, subimos e descemos, íamos curtindo o passeio, voltando de novo ao track, ficámos mais descansados e foi sempre a bombar, os trilhos ajudavam tanto como a paisagem e fomos sair na Reserva Natural do Paul do Boquilobo, que por estranho que pareça até tinha bastante água.

Foi um belo dia de BTT, ficou uma sensação agradável de percorrer as lezírias, e quando à Invernos rigorosos ficam todos os terrenos cobertos de água.

Assim fizemos 57,9km num tempo total de 4h37m, e um acumulado de LOL…LOL…, 262 mt,com direito a muitas teias de aranha que até chateavam, areia, charcos de água, cavalos e as bikes bem sujas de lama como manda a tradição.